reprodução automática próximo vídeo em 5s

Seria "covardia" não me candidatar à Presidência, diz Collor

Em um discurso de 21 minutos, o senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) anunciou no plenário do Senado a sua pré-candidatura à Presidência em 2018. Em uma fala recheada de elogios ao seu governo entre 1990 e 1992 e à sua "maturidade", o ex-presidente atacou o espírito de renovação e polarização política e classificou como "covardia" a sua não participação no processo eleitoral.

"O íntimo do meu sentimento público me diz que seria covardia de minha parte renunciar à verdade e desviar de mais um desafio que o destino me impõe. Os temores da história não podem preceder aos atores da modernidade. Reunir a experiência, a coragem, o equilíbrio e a maturidade é uma dívida que não admite mais moratória", afirmou.

Segundo pesquisa Datafolha divulgada em 31 de janeiro, Collor estreou na pesquisa com índice entre 1 e 3%, e rejeição alta, de 44%.



UOL Cursos Online

Todos os cursos