reprodução automática próximo vídeo em 5s

Pastel de Nata da Casa Mathilde contrasta massa crocante e recheio cremoso

Luiza Fecarotta
Crítica da Folha

O pastel de nata da Casa Mathilde, essa beleza de doce tradicional português, enriquecido com gemas e canela, tem algumas particularidades. Ele é assado a uma temperatura acima de 350 graus e, neste processo, expele o excesso de gordura da massa folhada, que fica ultracrocante. Em contraste, surge a textura do delicado creme acomodado sobre a massa côncava, macio, sedoso (R$ 7,80, a unidade).

É, pois, o doce mais famoso da Casa Mathilde, que nasceu há mais de 160 anos em Sintra, Portugal. Encerrou suas atividades em 1974 e, com o domínio da marca, um dos sócios fixou nova fábrica no centro de São Paulo, há quatro anos.

"Para nós, vir para o Brasil foi o ressurgimento de uma marca ancestral e, por outro lado, trouxemos a doçaria portuguesa para um lugar que não tinha essa referência", diz Rui Mendes, diretor da operação, que hoje reúne mais três lojas --em Moema, Santana e na Bela Vista.

"A doçaria [especializada em doces portugueses] foi pioneira em 2013 em São Paulo tal como foi pioneira em 1850 nas queijadas da Mathilde", como uma das primeiras casas a produzir a referida receita.

Casa Mathilde
Onde: Praça Antonio Prado, 76, Centro (matriz); av. Ibirapuera, 2.082, Moema; Santana Parque Shopping (r. Conselheiro Moreira de Barros, 2.780, Santana); Shopping Pátio Paulista (r. Treze de Maio, 1.947, Bela Vista)



UOL Cursos Online

Todos os cursos