reprodução automática próximo vídeo em 5s

"Lixo de governo", diz deputado substituído na CCJ

Um dos quatro deputados federais do PR que foram substituídos na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara nesta segunda-feira (10) pelo líder da legenda na Casa, o deputado federal Delegado Waldir (PR-GO) se disse "revoltado" por ter sido trocado, declarou que votaria a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) e acusou o seu partido de vender sua vaga ao governo federal, que teria tentado comprar o seu voto com emendas parlamentares.

"Dois anos e meio nessa comissão como titular e aí eu tomo consciência pela imprensa que eu não presto. Eu não vendo meu voto, não troco por cargos, por emendas. Lixo, lixo de governo", gritou o parlamentar dentro do plenário da CCJ. "A minha vaga foi vendida ao governo", declarou Waldir, em entrevista coletiva, em que acusou o líder do PR na Câmara, deputado José Rocha (BA), de cometer uma "covardia" contra ele.

Questionado se o governo lhe ofereceu algo para mudar seu voto, ele disse que "a proposta veio durante a semana". "Mandaram R$ 3 milhões e depois mais R$ 5 milhões [em emendas]", afirmou.

Sobre a acusação de que o governo tentou comprar seu voto, Waldir disse não ter sido o único. "Eu sei que nas últimas semanas, houve um caminhão de liberação de emendas. Não é assim que se faz um governo. O governo acabou. Pega o chapéu e vai embora."

"Minha manifestação já em outras oportunidades é contra esse governo corrupto. No dia em que surgiram as gravações [da conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F] eu já falei 'fora, Temer'", disse o deputado, que anunciou que votaria contra "uma organização criminosa que está no poder".

Ele afirmou ainda não se interessar por "barganhas e negociatas". "Isso na política é nojento", declarou. Waldir disse estar revoltado por ter sido substituído "sem justificativa". "Eu acabei de chegar de Goiânia, vim direto para a comissão. Hoje é segunda-feira, eu sou membro titular, extremamente ativo", afirmou o parlamentar.

Além de Waldir, o PR retirou outros três deputados que eram membros titulares da comissão: Jorginho Mello (SC), Marcelo Delaroli (RJ) e Paulo Freire (SP). Nos seus lugares, foram nomeados Bilac Pinto (MG), Laerte Bessa (DF), Magda Mofatto (GO) e Milton Monti (SP).



UOL Cursos Online

Todos os cursos