reprodução automática próximo vídeo em 5s

Juca: Está mais do que na hora de o Cuca falar sobre o crime que cometeu

O técnico Cuca negocia seu retorno ao Atlético-MG após a saída do Santos, podendo comandar novamente o time com o qual foi campeão da Libertadores em 2013, mas parte da torcida atleticana protesta contra a contratação. Denunciado por uma garota que à época tinha 13 anos, o então jogador foi condenado junto a outros três atletas do Grêmio em 1987 - não por estupro, mas pela idade da vítima.

No podcast Posse de Bola #104, Juca Kfouri cita o protesto das torcedoras e afirma que o treinador deveria se pronunciar sobre o caso, já que o caso não será apagado da biografia dele pelo simples fato de Cuca ignorar o assunto.

Em relação ao Cuca, ele vai enfrentar uma certa resistência do mulheril mais ativista atleticano, que está se mobilizando e protestando contra a contratação. Acho que o Cuca está mais do que na hora, principalmente para quem usa camiseta de Nossa Senhora, que lembremos, era uma mulher, precisa vir a público e dizer para as pessoas que ele se arrepende profundamente do crime que cometeu quando garoto ainda, tentar justificar o injustificável, mas dizer que entrou numas, em um grupo, que ele não sabe onde estava com a cabeça, enfim, ele não pode fazer de conta que o episódio não existiu?, afirma Juca.

Cada vez mais, nessa sociedade mobilizada que há e, principalmente, felizmente em relação a este tipo de crime, ele precisa falar, ele não pode fazer de conta que isso não existe na biografia dele, porque isso vai ser sempre um problema. Será sempre um problema, mas será maior o problema se ele não tocar no assunto. Ele precisa tocar no assunto, ajoelhar no milho, pedir desculpas e parece não estar disposto a isso. E aí vai sempre enfrentar esse tipo de resistência e têm a minha simpatia aquelas que resistem?, conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube,