reprodução automática próximo vídeo em 5s

Carro voador já é realidade, pelo menos no Salão de Frankfurt

Estamos em 2017 e carro que voa ainda parece coisa dos Jetsons. Mas tem quem acredite na ideia: a empresa eslovaca Aeromobile trouxe ao Salão de Frankfurt a versão 3.0 de seu projeto, que pode ir para as ruas (e céus) em 2020.

UOL Carros ouviu do CEO da Aeromobile, Juraj Vaculik, que tudo é questão de conseguir homologar e definir alguns pontos de legislação. E conseguir 500 interessados em pagar de 1,2 a 1,5 milhão de euros por um carro voador. A pré-venda, aliás, já está acontecendo.

Com estrutura totalmente feita em fibra de carbono, espaço para duas pessoas, duas mochilas e mais 90 litros de gasolina premium (carga de até 240 kg, perfazendo 960 kg no total), o carro voador parece ainda uma ideia extravagante de se buscar liberdade.

Ele promete voar ou rodar movido por um motor boxer (quatros cilindros opostos, como ensinam Porsche, Subaru e Volkswagen com o Fusca) de 1,6 litro. Na estrada, faz máxima de 160 km/. No céu, 360 km/h com autonomia de até 750 quilômetros. Para passar do modo carro ao modo avião são necessários 3 minutos para que as asas se desdobrem.

O condutor-piloto precisa ter habilitação para carro de passeio e também brevê: "Estamos pensando em colocar piloto automático para voo, mas quem estiver segurando volante ou manche ainda precisa saber como decolar e pousar", afirmou Vaculik.



UOL Cursos Online

Todos os cursos