reprodução automática próximo vídeo em 5s

As provas contra Lula eram fortes?

As provas contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) citadas pelos desembargadores da 8ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) durante julgamento nesta quarta-feira (24) enfraqueceram a condenação do ex-presidente em segunda instância, na opinião do advogado João Paulo Martinelli, professor da faculdade IDP (Instituto de Direito Público), de São Paulo.

Martinelli participou de um debate na redação do UOL com os blogueiros Josias de Souza e Leonardo Sakamoto logo após o fim do julgamento.

"Toda condenação criminal precisa ter provas muito robustas para fundamentar a decisão", disse Martinelli. "Tenho um pé atrás com essas provas que, isoladamente, não querem dizer muita coisa, mas em conjunto acabam dizendo, porque existe um princípio no direito de que na dúvida tem que se absolver [o réu]", afirmou.



UOL Cursos Online

Todos os cursos