ROBERTO CANAZIO - MORAL DA HISTÓRIA (mensagem)

Moral da História - Título: Perdoar enquanto é tempo - Intérprete: Roberto Canazio - Autor: Antonio Marcos Pires

Duas irmãs. Elas brigaram e não se falavam há mais de quinze anos. A briga aconteceu porque a irmã mais velha repreendeu firmemente e torceu a orelha de um sobrinho, filho da irmã mais nova, que não gostou, e desde então viraram inimigas. Uma não podia ouvir o nome
da outra. As crianças cresceram, tornaram-se amigas na adolescência, mas as mães de ambas viviam com a cara virada. Para desgosto da mãe e avó, que comentava sempre com uma vizinha:
- Minha maior tristeza é ver minhas filhas intrigadas; uma não fala com a outra, é muito ódio no coração. Acho que vou morrer sem ver as duas fazendo as pazes. Dá um aperto no peito, uma dor muito grande no meu coração de mãe...
Dias, meses, anos passando. Quando a irmã mais velha visitava a mãe nas festas da família, a mais nova se recusava a comparecer. Tios, primos, pai, marido, ninguém conseguia fazer as pazes entre elas. A irmã mais nova era a mais irredutível. Orgulhosa, batia no peito e dizia:
- Ela não é minha irmã!
Minha irmã não tem permissão
nem direito de maltratar meu filho!!!
Os amigos ainda tentavam apaziguar, tudo em vão:
- Mas já tem tanto tempo isso!...
Vocês eram tão amigas...
- Éramos...não somos mais.
- Você não fica triste por
ser assim tão durona?
- Na vida temos que ser assim.
Ou somos durões ou nos fazem de bobos.
Um dia, a mãe delas começou a passar mal e foi
levada para uma clínica perto de casa.
Após uma série de exames, o médico,
que a atendeu, ocultou da senhora a verdade
sobre seu estado de saúde e pediu a ela
para falar com pessoas da família.
A senhora então resolveu desabafar:
- Sabe o que é doutor? Eu só tenho duas filhas... mas elas não se falam. Tem dias que meu peito parece que vai explodir de tanta tristeza...
O médico percebeu que tinha o dever de comunicar à família a gravidade da doença daquela senhora. Pediu os telefones das filhas e ligou para elas:
- (ao telefone) Preciso urgente falar com você e sua irmã. Sim. No mesmo horário. Tem que ser juntas, sim. O caso de sua mãe é muito grave.
As duas chegaram quase juntas. A irmã mais velha entrou primeiro na sala do médico. A mais nova quase desmaiou quando tomou conhecimento da grave doença da mãe:
- (sério) Dona Maria tem uma grave insufiência cardíaca.
- (filha mais velha) Isso quer dizer, doutor...
- Que o sangue não está sendo bombeado da maneira correta e ela pode sofrer enfarto agudo a qualquer momento.
- Minha mãe não pode morrer!!! (desespero) Não pode, doutor, não pode...
Minutos depois, com permissão do médico, as filhas entraram no CTI onde a mãe estava. A mais velha se aproximou do leito da mãe e deu um beijo na testa da senhora. A mais nova fez o mesmo. Durante alguns segundos, elas se olharam sem dizer uma só palavra. Tomadas pela emoção, sabendo do risco de vida que a mãe corria, elas se abraçaram e começaram a chorar. A mãe, profundamente emoc

Tags: roberto canazio - moral da história

UOL Cursos Online

Todos os cursos